12| Notícias da Época - 15.04.1882

    Em seguida publicamos o communicado que nos foi enviado pelo digno commandante dos bombeiros voluntarios de Vianna, que julgou vêr no artigo que o nosso numero anterior publicamos sobre a instrucção do bombeiro, apreciações menos lisongeiras ácerca da corporação do seu commando, artigo devido á penna do nosso estimavel correspondente da capital, em resultado da viagem que ultimamente emprehendeu a algumas das nossas cidades e villas.
    Ignoramos se aquelle nosso amigo esteve ou não em Vianna do Castello ou se as suas palavras se referem á corporação de bombeiros voluntarios d'aquella localidade, porque nada podemos deprehender do que elle escreveu á cerca do facto que tanto parece ter melindrado uma corporação, que por emquanto, só nos merece muita consideração e respeito, e senão, vejamos:
    O auctor do artigo diz que o ensino dos bombeiros n'esta cidade (Porto) tem sido o mais superficial que pode ser e acrescenta que é em quasi todas as companhias de bombeiros da provincia onde esta falta  mais salientemente e mais digna se torna de censura e reparo. Não diz, portanto, que todos incorram n'essa falta, nem tão pouco se os bombeiros voluntarios de Vianna são dos excluidos.
    Vêr n'aquellas palavras uma allusão directa áquella corporação, é quasi querer confessar que ella está comprehendida na censura.
    Não só na nossa redacção, como no POrto, não temos pessoa que possa reponder ao alludido communicado, por se ignorar completamente a organização da companhia de bombeiros voluntarios de Vianna e a maneira como lhe tem sido ministrada a instrucção theorica e pratica. É de crêr que tanto uma como outra tenham sido habil e intelligentemente irigidas, mórmente sob o commando de tão illustrado chefe. Além d'isso, a  ajuizarmos pela magnifica escolha que fez do material, o que prova a boa vontade que teve de prestar efficazes serviços, devemos acreditar que a instrucção do pessoal tenha merecido a sua attenção.
      No entretanto deixaremos completamente ao arbitrio do nosso digno correspondente da capital, o responder como entender, não só porque confiamos na inteireza e independencia do seu caracter, mas porque ugualmente sabemos o quanto é competente para avaliar dos merecimentos e habilitações dos bombeiros e tudo quanto diga respeito a serviço d incendios na sua generalidade.
       E' de crêr que em poucos dias aquelle nosso amigo já esteja completamente restabelecido e possa responder no proximo numero já que não lhe é possivel faze-lo agora.






(do "O Bombeiro Portuguez" Folha Quinzenal - Porto - 15 de Novembro de 1881, nº 16 - 5 anno)


  • Rua dos bombeiros
    4900-533 Viana do Castelo

Sobre nós

Solidariedade, Humanismo e Voluntariedade, vectores de primordial importância, valores que terão ser passado eternamente para os actuais e vindouros que connosco queiram partilhar os seus momentos, os seus ideais.

Redes Sociais
Certificação de Qualidade
© Copyright Institucional
Continuar a navegar no nosso website implica a aceitação da nossa Política de Cookies - Saiba mais aqui